Aninha:


"Sou quem sou, simplesmente mulher, não fujo, nem nego,
Corro risco, atropelo perigo, avanço sinal, ignoro avisos.
Procuro viver, sem medo, sem dor, com calor, aconchego,
Supro carências, rego desejos, desabrocho em risos..."

Angela Bretas - Soneto da mulher abstrata

+ Links

UG BUG

Releituras

Trilhas da Vida

Beijo de Chocolate>>
Amor de Alto Risco>>
Fonte do Amor>>
O amor está no quarto ao lado>>
Um coração em guerra>>
Cada Casa um Caso>>
Um amor, cem intenções>>


+ Meus Blogs


Minhas Histórias
O Diário de Carolina
Para Sempre em Minha Vida
Tão Iguais e Tão Diferentes
Meu Irmão Meu Amigo

Arquivos:

domingo, 21 de março de 2010

O BAILE – II

Há alguns dias, postei um fato desagradável de um baile. Naquele dia, juro que pensei que nem tão cedo eu voltaria àquele lugar... mas... a vida de vez em quando nos prega peças e eu me vi,muito de repente, dando meu bracinho a torcer e fazendo o que tinha jurado jamais fazer. Calma... não fiz bobeira...rsrsrs!! Mas a minha mente fértil guardou no lugar mais lindo da memória (se é que isso existe! Rsrsrs!!).

Tudo começou numa linda noite de sábado. Alguns amigos ligaram dizendo que contavam com a minha presença no show deles... ok ok... quando se é amiga de cantor regional a gente tem que dar uma força ( e cá pra nós, não era difícil! Adoro baladinhas!) . resolvidas questões básicas como traje e meios de locomoção eu cheguei naquele salão já tão conhecido por mim.

Mal entrei no salão, tive vários conhecidos me chamando pra dançar! Perfeito! Dançar a noite inteira era tudo o que eu queria! Mas de repente... quando dançava com alguém, eu avistei uma camisa amarela andando pelo salão e de olhos fixos nela, eu gravei o lugar onde o dono daquela camisa se encontrava e ao final da música eu me dirigi até aquele moço, de quem não consegui tirar os olhos.


Para a minha alegria, começaram a tocar a música O MILIONÁRIO. Não esperei segunda oportunidade e chamei aquele moço para dançar! No embalo dessa música que eu tanto gosto, o contato com aquela camisa amarela, o perfume gostoso que vinha dela, o toque daquelas mãos, o brilho daqueles olhos... eram pequenas unidades que formavam um conjunto perfeito!

Nunca dou atenção para homens que conheço nos bailes, mas aquela camisa amarela estava mexendo com as minhas estruturas! Que homem era aquele meu Deus ?! que estranha magia ele possuía que me deixava inebriada e me fazia desejar que a canção nunca acabasse ?!

Eu posso dizer seguramente que me vi de volt a aos meus 14, 15 anos... o coração quase saltava pra fora do peito e eu queria me sentir segura naqueles braços! Eram emoções há tempos não sentidas! O que era aquilo ?! Ao trocar telefones com aquela camisa amarela, achei que nunca mais o veria novamente, mas para minha surpresa, no dia seguinte, eu tornaria a ver aquele rosto, não mais com a camisa amarela... mas com o cheiro gostoso e o olhar inebriante...

Alguém me diga... o que é isso ?????


*Texto escrito no meu antigo blog "Atitude" em 26/08/2008




5 Escreva você também:

At 21 de março de 2010 19:31, Anonymous Michelle said...

Creio que paixão.

 
At 21 de março de 2010 19:33, Anonymous Gabriel Spagnolo said...

Mto bom o blog, mto bom seus textos viu, parabéns! Isso pode ser sentimento de conforto e vontade, bem estar... mas só você para saber, a sensação que te levou, o sentimento que despertou!

 
At 21 de março de 2010 19:35, Anonymous Vitor said...

Legal seu blog Parabéns

 
At 21 de março de 2010 19:37, Anonymous joao said...

sei la...amor a primeira vista??....nao sei o que dizer...rsrs...abraço

 
At 21 de março de 2010 19:41, Anonymous Alê said...

Oi marcando presença o seu blog. Muito lindo. Bom fim de semana. Bjos.

 

Postar um comentário

<< Home